Sindicato dos Auditores-Fiscais classifica gestão de Marialvo Laureano como 'sofr√≠vel', cita 'apagão digital' e lamenta falta de investimentos na Sefaz-PB

Por Redação - Além do Fato em 19/11/2023 às 04:27:32

O Sindicato dos Auditores-Fiscais da Paraíba (Sindifisco-PB) divulgou uma nota neste s√°bado, dia 18, em que critica veementemente a gestão do secret√°rio Marialvo Laureano na Secretaria da Receita, tachando-a de "sofrível". A diretoria do sindicato expressou sua insatisfação com a falta de investimentos na pasta e nos serviços prestados, destacando a responsabilidade direta do secret√°rio nesse cen√°rio.

Na nota, assinada pela diretoria do Sindifisco-PB e compartilhada nas redes sociais e com a imprensa, o sindicato destaca as declarações do secret√°rio Marialvo Laureano em uma reunião com gestores da Sefaz-PB, ocorrida na quinta-feira passada (16/11). O secret√°rio atribuiu as dificuldades enfrentadas pela Secretaria ao corpo gestor, afirmando que são "de responsabilidade dos gestores, ou seja, nossos colegas".

O Sindifisco-PB contesta essa visão, destacando que a compet√™ncia para autorizar investimentos no parque tecnológico, aquisição de equipamentos, preservação do ambiente de trabalho e remuneração do Fisco é exclusiva do secret√°rio da Fazenda. Ao longo dos últimos 10 anos, período em que Marialvo Laureano esteve à frente da pasta, o sindicato afirma que o resultado da atuação do secret√°rio é visivelmente sofrível, especialmente em relação aos recursos destinados à Sefaz-PB.

O sindicato menciona o "apagão digital" como um exemplo grave das consequ√™ncias desse cen√°rio. Nos últimos quatro anos, do orçamento destinado à Sefaz-PB para investimentos, foram executados menos de 10% do previsto. Além disso, destaca que durante a gestão de Marialvo, o Fisco paraibano passou a ter o pior sal√°rio do país entre os 26 estados, distante até do penúltimo colocado.

Além das críticas à gestão e à falta de investimentos, a nota aponta para o comportamento autorit√°rio e antidemocr√°tico do secret√°rio, ressaltando que, h√° sete meses, ele não recebe a direção do Sindifisco-PB para dialogar e resolver os problemas crescentes.

A diretoria do Sindifisco-PB reitera suas críticas, alertando sobre o sucateamento da m√°quina arrecadadora e lamentando a falta de responsabilidade do secret√°rio, que, segundo o sindicato, transfere para assessores obrigações de sua exclusiva compet√™ncia.



Comunicar erro

Coment√°rios