Governador da Para√≠ba volta a responsabilizar o ex-presidente Jair Bolsonaro pelo avanço das facções criminosas e aumento da criminalidade no estado

Por Redação - Além do Fato em 18/04/2024 às 18:45:46

Em uma entrevista coletiva realizada nesta quinta-feira (18), o governador da Para√≠ba, João Azev√™do, fez declarações contundentes sobre o avanço das facções criminosas no estado e atribuiu parte da responsabilidade pelo aumento da criminalidade ao ex-presidente Jair Bolsonaro. Azev√™do não poupou cr√≠ticas à pol√≠tica armamentista implementada no governo anterior, destacando-a como um dos principais fatores para o atual cen√°rio de insegurança.

O governador lamentou a maneira irrespons√°vel com que a liberação de armas foi conduzida nos √ļltimos anos, ressaltando casos em que indiv√≠duos associados a clubes de tiro puderam adquirir um n√ļmero exorbitante de armamentos. "Infelizmente, passamos por quatro anos em que a liberação das armas foi feita de forma totalmente irrespons√°vel, permitindo que pessoas que se diziam sócias de um clube de tiro pudessem comprar mais de 600 armas", afirmou Azev√™do.

Essa postura, segundo o governador, resultou em abusos por parte de diversas pessoas e contribuiu para o fortalecimento das facções criminosas, intensificando a viol√™ncia e a insegurança em todo o estado. Azev√™do aproveitou a oportunidade para rebater cr√≠ticas de alguns deputados sobre a gestão da segurança p√ļblica na Para√≠ba, destacando a necessidade de enfrentar o problema de forma ampla e integrada.

Além disso, o governador reiterou sua posição contr√°ria à pol√≠tica armamentista, salientando que medidas mais rigorosas são essenciais para conter o avanço do crime organizado e proteger a população paraibana. Azev√™do concluiu a entrevista reiterando seu compromisso em adotar estratégias eficazes para combater a criminalidade e garantir a segurança de todos os cidadãos do estado.



Comunicar erro

Coment√°rios