Governador João Azev├¬do exonera diretor da PB Sa├║de que recebia supersal├írio de quase R$ 70 mil

Por Redação - Além do Fato em 17/09/2023 às 01:05:20

O Governador da Paraíba, João Azev├¬do, anunciou mudanças significativas na cúpula da Fundação Paraibana de Saúde (PB Saúde) em uma decisão que reverberou por todo o estado. A medida veio semanas após uma pol├¬mica entrevista concedida pelo então superintendente do órgão, o médico Luiz Gustavo César de Barros Correia, à uma r├ídio local, na qual ele tentou justificar seu controverso sal├írio mensal de quase R$ 70 mil.

A exoneração de Luiz Gustavo Correia foi oficializada e publicada na edição do Di├írio Oficial do Estado (DOE) de hoje, deixando muitos cidadãos e observadores políticos surpresos. A controvérsia sobre os altos rendimentos de funcion├írios públicos no Brasil tem sido um tema quente de discussão, e o sal├írio de Luiz Gustavo Correia se tornou um símbolo dessa questão.

Na entrevista à r├ídio de João Pessoa, Luiz Gustavo Correia tentou explicar por que recebia um sal├írio mensal tão elevado, argumentando que sua remuneração era justificada pela complexidade e responsabilidade do cargo que ocupava na PB Saúde. Ele também destacou sua trajetória profissional e as demandas inerentes à gestão da saúde pública no estado.

No entanto, as explicações do então superintendente não conseguiram convencer a todos, especialmente quando comparadas ao sal├írio de seu antecessor, Daniel Beltrammi. Daniel, que também atuou na linha de frente do combate à pandemia na Paraíba, é doutor em Saúde Pública e recebia um sal├írio mensal de R$ 25 mil no mesmo cargo que Luiz Gustavo Correia ocupava atualmente.

A disparidade entre os vencimentos dos dois superintendentes levantou questionamentos sobre a transpar├¬ncia e a equidade salarial no setor público do estado.




Comunicar erro

Comentários