Polícia Federal revela que "Indústria da compra de votos" na Paraíba exigia títulos eleitorais e distribuiu cestas básicas durante o primeiro turno das Eleições 2022

A investigação teve inicio na antevéspera do primeiro turno, em 30/9, com a apreensão de várias cestas básicas

Por Redação - Além do Fato em 08/12/2022 às 01:45:10

Uma operação da Polícia Federal foi deflagrada nesta quarta-feira (7) para investigar um suposto esquema de compra de votos através da distribuição de cestas básicas na cidade de Patos, no Sertão da Paraíba.

A 'Operação Pão de César' cumpriu mandados de busca e apreensão, e a PF detalhou, em coletiva de imprensa, os resultados da investigação. A Polícia Federal iniciou a investigação que culminou na Operação Pão de César em setembro deste ano, quando uma quantidade em cestas básicas com santinhos de campanha eleitoral foi apreendida em Patos, durante o primeiro turno das Eleições 2022.

De acordo com o delegado Marcelo Ivo, Superintendente da PF na Paraíba, quatro mandados de busca e apreensão, expedidos pela 28ª Zona Eleitoral, foram cumpridos nas cidades de Patos, Aparecida e João Pessoa. Os alvos foram:

  • Um coordenador de campanha de um candidato a deputado federal;
  • Uma empresa que locou um carro usado na ação de setembro;
  • Uma pessoa que fazia o aliciamento de eleitores;
  • Uma empresa que era proprietária do caminhão responsável por fazer a distribuição das cestas.

O delegado explicou que o candidato envolvido na ação de compra de votos será responsabilizado pela prática de corrupção eleitoral. A investigação pode ter outros desdobramentos, como a existência de uma organização criminosa, que pode levar a uma responsabilização mais rigorosa.

Comunicar erro
Governo Federal

Comentários