Familia Roberto entrega comando do PL em cidades da Região Metropolitana à aliados do governador João Azev√™do

Por Redação - Além do Fato em 23/01/2024 às 18:19:27

Em uma movimentação com vista às Eleições 2024, os comandante do Partido Liberal (PL) na Para√≠ba, entregou as rédeas do partido nas cidades de Santa Rita e Bayeux a aliados do governador João Azev√™do (PSB), que atuam contra os grupos de direita e não trabalharam em favor do ex-presidente Jair Bolsonaro. A decisão, anunciada recentemente, revela uma aliança sólida entre o PL e o grupo liderado pelo chefe do Executivo estadual.

Na cidade de Bayeux, o PL passa agora para as mãos de Diego do Ki Preço, pré-candidato a prefeito, que mantém estreitos laços com o grupo pol√≠tico de João Azev√™do. Diego compartilhou imagens, ratificando o acordo firmado com o presidente do PL, o deputado Weligthon Roberto.


Enquanto isso, em Santa Rita, o deputado estadual Caio Roberto (PL), filho do presidente estadual do partido, conduziu as negociações ao se reunir com a deputada estadual e atual primeira-dama do munic√≠pio, Dra. Jane Panta (PP). A decisão ganha destaque ao ser tomada um dia após o nome de Nilvan Ferreira ser cogitado para a chapa majorit√°ria na cidade.

A escolha dos aliados de João Azev√™do para liderar o PL nas mencionadas cidades, no entanto, não é isenta de pol√™micas. Representando um boicote da executiva estadual do PL a filiados locais, a decisão levanta questionamentos sobre a autonomia das lideranças municipais.

O deputado Caio Roberto compartilhou imagens ao lado da deputada Jane Panta, esposa do prefeito de Santa Rita, Emerson Panta, aliado próximo do governador João Azev√™do. Nilvan Ferreira, por sua vez, se reuniu com um grupo de vereadores e suplentes da oposição, apresentando uma pesquisa favor√°vel ao seu nome para a disputa eleitoral.

No entanto, Caio deixou claro, por meio de publicação nas redes sociais, que, mesmo que Nilvan aceite o desafio, o PL não lhe conceder√° a legenda. O partido permanecer√° na base da gestão Panta, respaldando o nome indicado pelo atual prefeito de Santa Rita.

É v√°lido destacar que recentemente na cidade de Cabedelo, a Fam√≠lia Roberto concluiu a negociação do Partido Liberal (PL) em mais uma cidade da região metropolitana. O comando do partido foi transferido e agora h√° o apoio oficial ao projeto do atual prefeito Vitor Hugo Castelliano para eleger seu sucessor nas eleições do próximo ano.

Essa mudança foi articulada pelo deputado estadual Caio Roberto, membro do PL, com o aval do presidente estadual da legenda, o deputado federal Wellington Roberto. No entanto, a decisão de Wellington Roberto de boicotar novamente o PL gerou insatisfação entre os filiados, especialmente porque o deputado estadual Wallber Virgolino, também filiado ao partido, é um dos principais opositores de Vitor Hugo e poderia ser um nome forte da legenda na disputa de 2024.

O boicote de Wellington Roberto ao PL em Cabedelo e outros munic√≠pios da região metropolitana est√° diretamente relacionado à ascensão do chamado "triunvirato", composto por Walber Virgolino, Cabo Gilberto Silva e Nilvan Ferreira. Nas eleições do ano passado, Nilvan Ferreira foi o candidato a governador mais votado no primeiro turno em Cabedelo, conquistando 11.727 votos (33,31%). J√° os deputados Cabo Gilberto e Wallber tiveram votações expressivas no munic√≠pio, sendo Gilberto o segundo candidato a deputado federal mais votado, com 3.431 votos (9,77%), e Wallber obteve 2.487 votos (6,99%) para o cargo de deputado estadual.

Em João Pessoa, o presidente estadual do Partido Liberal (PL), deputado Weligthon Roberto, anunciou a indicação do nome de Marcelo Queiroga como pré-candidato à prefeitura da capital paraibana. A escolha, contudo, gerou descontentamento interno, uma vez que Nilvan Ferreira, visto como o candidato mais competitivo e próximo dos percentuais de intenção de voto do atual prefeito C√≠cero Lucena, foi preterido.

As articulações nos bastidores evidenciam que o PL, liderado pela influente fam√≠lia Roberto, est√° alinhado aos interesses do governador João Azev√™do, em detrimento do fortalecimento da direita no estado da Para√≠ba e dos interesses do presidente Jair Bolsonaro. A decisão de não apoiar Nilvan Ferreira, conhecido por sua posição alinhada ao bolsonarismo, sinaliza uma estratégia de aproximação com o governo estadual.

O cen√°rio pol√≠tico na Para√≠ba tem sido marcado por intensas movimentações, e a escolha de Queiroga como pré-candidato pelo PL adiciona mais um elemento de tensão. Nilvan Ferreira, ex-apresentador de televisão e figura reconhecida no cen√°rio pol√≠tico local, vinha ganhando notoriedade e conquistando espaço nas pesquisas de intenção de voto.

Além disso, a visita do filho do presidente do PL na Para√≠ba ao munic√≠pio de Brejo dos Santos trouxe elementos simbólicos que não passaram despercebidos. O gesto de "Fazer o L", conhecido por ser uma marca de apoiadores do ex-presidente Lula (PT), gerou questionamentos sobre a postura do partido e sua identificação ideológica.

As √ļltimas movimentações da fam√≠lia Roberto e da executiva estadual do PL deixam claro que os interesses pessoais t√™m prevalecido sobre o fortalecimento da legenda e dos grupos de direita no estado. A diverg√™ncia interna pode impactar a coesão do partido e influenciar a din√Ęmica pol√≠tica local, especialmente em um momento crucial de preparação para as eleições municipais.

Resta agora observar como as escolhas da executiva estadual ser√° recebida pela base de direita na região metropolitana da capital e como essas din√Ęmicas pol√≠ticas se desdobrarão nos próximos meses, com poss√≠veis reflexos nas alianças e no resultado das urnas.







Comunicar erro

Coment√°rios