PMJP - Julho

Principal operador do escândalo do mensalão,confirma à Polícia Federal relações entre governo Lula, PT e o PCC (Primeiro Comando da Capital)

Por Redação - Além do Fato em 03/07/2022 às 03:44:55

Reportagem publicada pela revista "Veja" revela vídeos de parte da delação premiada em que o publicitário mineiro Marcos Valério fala sobre uma suposta relação de petistas com a facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital). A autenticidade do depoimento à Polícia Federal foi confirmada pela CNN.

O caso em questão é o mesmo noticiado pelo jornal "O Estado de S.Paulo" em 2018. A delação premiada foi homologada pelo ministro aposentado do STF Celso de Mello.

O processo foi enviado nesta sexta pela Procuradoria-Geral da República ao STF (Supremo Tribunal Federal) e está sob responsabilidade do ministro Nunes Marques.

No depoimento, Valério afirmou que o ex-secretário-geral Sílvio Pereira lhe disse que o empresário Ronan Maria Pinto ameaçava revelar que o PT recebia dinheiro de empresas ônibus, de operadores de transporte clandestino e de bingos, que lavavam dinheiro para o PCC. O dinheiro financiaria campanhas do PT ilegalmente.

Valério também fala sobre a existência de um dossiê com detalhes sobre quem entre os petistas era financiado ilegalmente pelo dinheiro do PCC e das empresas de ônibus controladas por Ronan. O dossiê, diz Valério, foi produzido pelo então prefeito de Santo André, Celso Daniel, misteriosamente assassinado em janeiro de 2002.

Segundo o depoimento, Celso Daniel não sabia, infelizmente, que o dinheiro ilegal não ia apenas para a cúpula do partido e o dossiê sumiu. "Ninguém achou esse dossiê mais", disse.

Fonte: VEJA - Abril

Comunicar erro
Governo Federal

Comentários