Ministério Público instaura Ação Civil Pública para investigar suposta prática de "rachadinha" no gabinete do presidente da Assembleia Legislativa da Paraíba

Por Redação - Além do Fato em 05/10/2021 às 22:43:45

O Ministério Público da Paraíba instaurou Ação Civil Pública por improbidade administrativa após investigar a prática de rachadinhas no gabinete do atual presidente da Assembleia Legislativa, deputado Adriano Galdino (PSB). Além do presidente, também serão investigados os deputados Caio Roberto, Doda de Tião e Edmilson Soares.

De acordo com a denúncia, os parlamentares se apropriaram, de 2011 a 2014, de parte dos salários dos servidores de seus gabinetes, configurando-se a prática de peculato (apropriação de recursos públicos).

"Narra a denúncia o recebimento de remuneração por parte de assessores nomeados, que mantinham para si uma parte do valor e repassavam o restante para o parlamentar nomeante, ou ao chefe de gabinete. Denuncia ainda a ausência da folha de ponto assinada, tendo sido substituída por uma declaração assinada pela chefia de gabinete", diz, em documento, a promotora de Justiça Adriana de França Campos.

Ela afirma que há elementos fáticos suficientes para abertura de investigação específica objetivando a tutela ao patrimônio público e ao direito fundamental difuso à probidade administrativa.

Comunicar erro
Vacina - Governo Federal

Comentários