Tribunal de Justiça da Paraíba paga quase R$ 1 bilhão em precatórios na gestão do desembargador Saulo Benevides

Por Redação - Além do Fato em 28/11/2022 às 00:37:05

O Tribunal de Justiça da Paraíba já pagou quase R$ 800 milhões de precatórios e deve pagar mais R$ 126 milhões nas próximas semanas, o que somado a outros pagamentos de precatórios municipais e superpreferenciais poderá chegar perto de R$ 1 bilhão durante a gestão do Desembargador Saulo Henriques de Sá e Benevides à frente do TJ. "O presidente Saulo Benevides definiu o setor como uma das prioridades de sua gestão, reforçou a equipe de trabalho da gerência de Precatórios e os resultados foram os melhores possíveis", destacou o juiz auxiliar da Presidência, Giovanni Magalhães Porto, responsável pelos precatórios.

A Diretora de Economia e Finanças, Izabel Nóbrega, assegurou que já foram pagos R$ 799.350.229,50, e na próxima semana a Diretoria de Finanças deverá cumprir o pagamento de mais R$ 126.197.814,50, de um grande precatório da ordem cronológica. "Como uma das metas da gestão do Desembargador Saulo Benevides à frente do Tribunal de Justiça da Paraíba era o aumento do volume de pagamento de precatórios, nós reforçamos a equipe de pagamento. Isso fez com que nós conseguíssemos pagar um volume tão alto até a presente data", ressaltou Izabel.

Na última sexta-feira (18), o TJPB quitou o pagamento de mais de R$ 210 milhões em acordos de precatórios celebrados com o Governo do Estado da Paraíba, o que beneficiou 562 credores que tiveram seus pedidos deferidos pela Câmara de Conciliação de Precatórios da Paraíba - COMPREC. A homologação foi publicada no Diário da Justiça de 28 de setembro perfazendo um total de R$ 210.461.505,91. Os acordos são referentes ao Edital nº 002/2022, publicado pelo TJPB em 01/07/2022.

O Juiz Auxiliar da Presidência, responsável pela pasta de Precatórios, Giovanni Magalhães Porto, declarou que com a informação da quitação do acordo de 2022, já realizou reuniões com a Procuradoria-Geral do Estado e OAB-PB para planejar o lançamento de novo edital ainda este ano, mas com prazos de inscrições a partir de janeiro de 2023, a fim de possibilitar o pagamento de novos credores interessados, ainda no primeiro semestre de 2023.

Comunicar erro
Governo Federal

Comentários