Equipe de transição de Lula e Geraldo Alckmin tem 283 pessoas e √© a maior j√° nomeada na hist√≥ria do Brasil

Por Redação - Além do Fato em 17/11/2022 às 02:34:34

Ao concluir nesta quarta-feira (16) o anúncio de todos os convocados para compor a equipe de transição do presidente eleito Luiz In√°cio Lula da Silva, o vice Geraldo Alckmin consolidou um recorde histórico no Brasil.

O time que vai compor a transição entre os governos Bolsonaro e Lula j√° soma 283 integrantes – j√° sem Isabel Salgado, que chegou a ser indicada para o grupo de trabalho de Esportes, mas faleceu nesta quarta -, e isso porque alguns nomes ainda devem ser indicados nos próximos dias.

O contingente representa mais de quatro vezes o previsto na lei da transição para esse tipo de trabalho, 50.

Esse limite, porém, é apenas o número m√°ximo de pessoas a receberem sal√°rio do governo para compor a transição. Não h√° nenhuma restrição a que mais pessoas participem, desde que seja para trabalho volunt√°rio.

É o caso, por exemplo, do ex-ministro Guido Mantega, que est√° proibido de assumir funções públicas pelo Tribunal de Contas da União (TCU), mas atuar√° sem remuneração.

Para chegar ao número final de integrantes do time da transição, a jornalista Malu Gaspar, de O Globo, levou em conta a lista oficial divulgada no site do Partido dos Trabalhadores e a atualizou com base nos nomes anunciados publicamente por Alckmin desde a formação do gabinete de transição.

Com uma aliança formada inicialmente por dez partidos e aliados em outras quatro legendas, Lula teve que acomodar todo tipo de interesse: dirigentes partid√°rios, militantes históricos, ex-ministros que não estarão no governo, aliados que não se elegeram em seus estados e celebridades que vão do astro do futebol Raí até a atriz Lucélia Santos, passando pela chef Bela Gil, que compõe o grupo de combate à fome.

É um cen√°rio bem diferente de 2002, quando o petista se elegeu pela primeira vez, e até de 2018, quando o atual presidente, Jair Bolsonaro, escolheu um time enxuto para fazer a transição entre o governo Michel Temer e sua administração.

H√° 20 anos, na primeira vez que um gabinete de transição foi formado desde a redemocratização após um decreto de Fernando Henrique Cardoso, Lula teve 51 integrantes nomeados. Em 2010, na passagem do bastão para a aliada Dilma Rousseff (PT), foram 30. H√° quatro anos, Bolsonaro indicou 31 nomes para a transição, coordenada à época por Onyx Lorenzoni.


Comunicar erro
Governo Federal

Coment√°rios