PMJP - Julho

Desembargador do Tribunal de Justiça da Paraíba proíbe internauta de chamar Lula e Ricardo Coutinho de criminosos em grupos no WhatsApp

Por Redação - Além do Fato em 26/07/2022 às 01:22:36

O período de campanha ainda nem foi iniciado formalmente, mas o primeiro caso envolvendo a disseminação de informações falsas nas redes sociais e candidaturas majoritárias na Paraíba já chegou ao Tribunal Regional Eleitoral.

O desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos determinou que um internauta se abstenha de divulgar conteúdos difamatórios e com informações falsas relacionadas ao pré-candidato ao Senado e ex-governador Ricardo Coutinho (PT) e ao ex-presidente Lula.

Na representação o ex-governador relata que teve a imagem usada, ao lado do ex-presidente, em um vídeo em que os dois aparecem sendo associados ao crime de tentativa de roubo. O material foi difundido em um grupo de whatsapp.

"Como é do conhecimento de todos, a tônica no contexto atual é o combate à disseminação de informações falsas na internet, redes sociais e por meio de aplicativos de mensagem privada, como o WhatsApp, que de acordo com pesquisas é a rede social de mensagens instantâneas mais popular entre os brasileiros, com potencialidade de "viralização" apta a atingir milhões de pessoas em curto espaço de tempo", escreveu o desembargador.

Comunicar erro
Governo Federal

Comentários