Governo Federal

Prefeito de Lucena se exime de responsabilidade e culpa técnica de enfermagem por erro na vacinação de crianças "A decisão foi tomada individualmente, sem autorização da administração municipal"

Por Redação - Além do Fato em 16/01/2022 às 22:25:01

A Prefeitura de Lucena, através do prefeito Léo Bandeira, se eximiu de responsabilidade pelo erro, que culminou na vacinação de pelo menos 60 crianças contra Covid-19, com imunizante de adulto e vencido, na Unidade Básica de Saúde (UBS) de Lucena, na região metropolitana de João Pessoa. De acordo com o prefeito Léo Bandeira, a falha é culpa de uma técnica de enfermagem que aplicou indevidamente e sem autorização prévia da gestão municipal.

"Esclarecemos que a decisão foi tomada individualmente pela pessoa que fez a aplicação, sendo uma falha pontual e que não partiu de determinação da administração municipal, de forma que assim que tomamos conhecimento, afastamos a responsável", disse em nota o prefeito. 1

Veja a integra da Nota da Prefeitura de Lucena

A Prefeitura municipal lamenta profundamente a falha executada por uma auxiliar que aplicou indevidamente e sem autorização vacinas de combate à COVID-19 em algumas crianças de um posto de saúde da Zona Rural.


Esclarecemos que a decisão foi tomada individualmente pela pessoa que fez a aplicação, sendo uma falha pontual e que não partiu de determinação da administração municipal, de forma que assim que tomamos conhecimento, afastamos a responsável.


A Prefeitura esclarece ainda que está pondo a disposição das famílias acompanhamento médico e monitorando as crianças. Já comunicamos a Secretaria Estadual de Saúde para que o Ministério de Saúde também seja informado.
Até o momento, felizmente, as crianças que recebem as vacinas não apresentam quadro adverso na saúde.


A Prefeitura está orientando, novamente, as equipes que fazem a campanha de vacinação contra a COVID e informa a nossa população que a aplicação de vacinas infantis serão feitas, exclusivamente, com as novas vacinas enviadas pelo Ministério da Saúde, voltadas especificamente para uso pediátrico

Comunicar erro
PMJP - Maio

Comentários