Policiais civis pedem ao governador João Azevêdo equiparação do risco de vida, PCCR, ascenção à classe especial e aumento na hora extra

Por Hagnon Halberto em 11/01/2022 às 14:00:30

Um nova reunião entre representantes da Polícia Civil da Paraíba e o governador João Azevêdo vai acontecer na tarde desta terça-feira (11). De acordo com o presidente da Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (ASPOL/PB), Beethoven Silva, a categoria vai ouvir a resposta do gestor às demandas apresentadas na última reunião.

Ao ClickPB, Beethoven elencou quatro pontos essenciais para se chegar a um acordo com o governo: equiparação do valor do risco de vida para todas as funções; a implementação do crescimento entre classes, conhecido como o Plano de Cargos, Carreira e Remuneração (PCCR); ajustes para facilitar a ascenção à classe especial; e aumento nas horas extras.

As associações também buscam encurtar o tempo de 48 meses para incorporação de 100% da Bolsa Desempenho nas remunerações salariais. A proposta foi apresentada por João na semana passada. "É um lapso temporal muito grande principalmente se não houver uma melhoria no valor de remuneração do policial civil, porque estaríamos levando quatro anos para atingir a incorporação para o policial inativo", disse Beethoven.

Na manhã desta quarta-feira (12), a Aspol, juntamente com o Sindicato dos Peritos Oficiais (Sindperitos) e a Associação dos Servidores da Polícia Científica (Aspocep), vai se reunir em assembleia para discutir a proposta que virá do governo.111

Comunicar erro
Vacina - Governo Federal

Comentários