Diretor de fiscaliza√ß√£o do CRM mostra preocupa√ß√£o com o caos da sa√ļde p√ļblica na gest√£o C√≠cero Lucena "N√£o existe dignidade para o atendimento"

Por Hagnon Halberto em 12/11/2021 às 03:18:25

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) pode interditar o Complexo Hospitalar Governador Tarcísio Burity, o Trauminha, no bairro de Mangabeira, em Jo√£o Pessoa. "N√£o existe dignidade para o atendimento médico nem para a popula√ß√£o ser recebida" declarou o médico Bruno Leandro de Souza, diretor de fiscaliza√ß√£o do órg√£o ao Portal T5.

Uma inspe√ß√£o do CRM-PB identificou a falta de insumos b√°sicos como l√Ęmina de bisturi, luvas, itens para realiza√ß√£o de eletrocardiograma, aparelho de press√£o, oxímetro, monitores e medicamentos essenciais. "Pacientes com hemorragias digestivas n√£o tinham medica√ß√£o que pudesse proteg√™-los", disse o médico. Nesse dia, também houve uma reuni√£o entre a dire√ß√£o técnica e geral do Trauminha com o CRM-PB.

Segundo a fiscaliza√ß√£o, atualmente, 87 médicos trabalham na unidade para atendimento di√°rio de pelo menos 100 pessoas nas clínicas e para procedimentos cirúrgicos. "Apesar da escala estar completa, o hospital n√£o oferece condi√ß√Ķes para atendimento médico". Para a fiscaliza√ß√£o, o número de procedimentos poderia ser maior. "Esses dados s√£o superestimados, pois, algumas especialidades sequer est√£o agendando pacientes porque sabem que n√£o tem material", contou.

De acordo com o médico Bruno Leandro, até l√Ęmpadas faltam em consultórios da unidade. "Estive l√° no período noturno e estava tudo escuro. Sequer tinha l√Ęmpada para realizar o atendimento médico. S√£o falhas que poderiam ser resolvidas de forma r√°pida, mas s√£o tantas, que come√ßa a inviabilizar a resolu√ß√£o", disse.

Em 2020, o Trauminha foi interditado pelo CRM-PB por quest√Ķes estruturais. A unidade retornou o atendimento aos pacientes após a concess√£o de uma liminar a favor da Prefeitura de Jo√£o Pessoa. "As reformas come√ßaram a ser realizadas, mas ao nosso olhar, est√£o em ritmo lento", avaliou.

Comunicar erro
Vacina - Governo Federal

Coment√°rios