Deputado Chio critica falta de agilidade do governo João Azevêdo para socorrer as pessoas que estão passando sede no Brejo

Por Hagnon Halberto em 24/09/2021 às 11:06:52

Grande parte dos açudes que abastece os municípios do Brejo paraibano se encontra abaixo dos 5% da capacidade ou até mesmo totalmente sem água, como é o caso dos reservatórios de Covão, em Areial; de Emídio, em Montadas, e de Manguape em São Sebastião de Lagoa de Roça. Outros açudes como Canafístola II, em Borborema, encontra-se com apenas 1,68% de capacidade; Chupadouro II, em Serra Redonda, com 0,66%; Nova Camará, em Alagoa Grande, com 0,32%; Pirpirituba com 3,82%; Suspiro, em Serra da Raiz, com 4,45%; Vaca Brava, em Areia, com 0,28%, e Jandaia, em Bananeiras, com pouco mais de 5%.

A crítica situação no abastecimento de água na região do Brejo paraibano, principalmente nas cidades de Remígio e Esperança, tornou-se motivação para um pronunciamento do deputado estadual Chió (Rede/PB), durante a 36ª Sessão Ordinária, da Assembleia Legislativa da Paraíba.

"Sendo muito sincero, o Governo da Paraíba junto a Cagepa, não teve a agilidade necessária para implementar o enfrentamento necessário que precisaria nesse momento. Eu sei do esforço do amigo Deusdete, do governador João Azevedo, o esforço da Cagepa, mas é preciso ser mais ágil, objetivo e rápido para socorrer as pessoas que estão passando sede ", declarou Chió.

Comunicar erro
Vacina - Governo Federal

Comentários