Sócio de produtora investigada pela Polícia Federal é diretor na Assembleia Legislativa da PB e recebe mais de R$ 23 mil

Por Redação - Além do Fato em 24/08/2021 às 15:35:08

O advogado Bruno Mouzinho Regis (OAB 22120/PB), um dos sócios da empresa Top Mídia, alvo de uma operação da Polícia Federal, nesta terça-feira (24), é servidor da Assembleia Legislativa da Paraíba.

De acordo com o Portal da Transparência da ALPB, Bruno ocupa o cargo de Diretor Geral na Assembleia, com admissão em Fevereiro de 2015 e remuneração de R$ 23.166,00

Fonte: Portal da Transparência ALPB


A agência de publicidade Top Mídia, que está cuidando da campanha de um dos candidatos à prefeitura de Gado Bravo, na Paraíba, está sendo alvo de investigação da Polícia Federal. Um mandado de busca e apreensão foi cumprido.

Bruno Mouzinho é sócio com Demetrio Costa Soares da empresa investigada pela PF e já presidiu em Campina Grande o diretório do Patriotas (quando ainda era o PEN), ocupou o cargo de secretário e diretor municipal do Avante, sendo um dos assessores mais próximos do presidente da ALPB, Adriano Galdino.


Comunicar erro
Vacina - Governo Federal

Comentários