Vereadores Marcos Henriques, Junio Leandro e Marmuthe Cavalcanti votam contra Reforma da Previdência que trará prejuízos irreparáveis aos servidores municipais

SINTEMJP repudiou a aprovação da reforma da previdência e afirmou que a medida traz prejuízos irreparáveis aos servidores municipais

Por Hagnon Halberto em 01/07/2021 às 03:27:04

O Projeto de Emenda à Lei Org√Ęnica 2/2021, que altera normas que tratam do Regime Próprio de Previd√™ncia Social dos servidores do município de Jo√£o Pessoa e d√° outras provid√™ncias, foi aprovado em segundo turno pela C√Ęmara Municipal de Jo√£o Pessoa (CMJP), durante vota√ß√£o realizada nesta ter√ßa-feira (29). Ao todo, a matéria enviada pelo Executivo Municipal recebeu 23 emendas parlamentares, das quais sete foram aprovadas. A reforma j√° havia sido aprovada em primeiro turno, conforme previsto em lei, no dia 1¬ļ de julho.

A ampla maioria dos parlamentares foi favor√°vel à reforma previdenci√°ria, que recebeu os votos contr√°rios dos vereadores Junio Leandro (PDT), Marcos Henriques (PT) e Marmuthe Cavalcanti (PSL). "N√£o colocarei minha digital nesse projeto, porque esta é a pior reforma previdenci√°ria de todo o país. Ela tem um c√°lculo atuarial mal feito, e joga no trabalhador todo o problema de déficit do Instituto de Previd√™ncia Municipal, sem contrapartida da prefeitura", declarou Marcos Henriques.

"N√£o guardarei para a história essa culpa. Jamais votaria contra garantias conquistadas com anos de luta. Os servidores inativos ser√£o os mais atingidos diretamente. Acho até que deve haver reforma, mas, n√£o nesses moldes da que foi enviada, sem articula√ß√£o, sem discutir com as categorias", lamentou Marmuthe Cavalcanti.

O vereador Junio Leandro afirmou que "os servidores n√£o podem pagar a conta dos desvios que ocorreram no Instituto de Previd√™ncia Municipal". "Esse é um dia muito triste para mim, enquanto servidor do município. Essa vota√ß√£o vai interferir na vida de muitas pessoas. Esse texto é terrível, pois retira direitos dos trabalhadores", avaliou.

A proposta de Reforma da Previd√™ncia Municipal est√° em tramita√ß√£o na Casa desde o dia 28 de abril. O líder governista, vereador Bruno Farias (Cidadania), defendeu a necessidade de se aprovar a reforma para garantir a aposentadoria dos servidores. J√° o vereador Marcos Henriques (PT) criticou a proposta enviada, que classificou como "um pacote de maldades".

A matéria também foi debatida com a superintendente do IPM, Caroline Agra, que apresentou os principais pontos da reforma previdenci√°ria em sess√£o especial remota.

Comunicar erro
Vacina - Governo Federal

Coment√°rios