"Plano Novo Normal" da Paraíba é esquecer os nomes por trás dos números

Por Hagnon Halberto em 03/04/2021 às 21:45:46

Neste 3 de Abril, a Paraíba chegou à marca de 5.870 mortos. Seria como se "apagasse" do mapa a população de Baraúna, Pilõezinhos, Caturité, Catingueira, Caraúbas, Prata, Várzea, Coxixola ou Emas.

Enquanto os paraibanos assistem o número crescente de mortos nos últimos dias, o governador João Azvêdo (Cidadania) promove, a partir da próxima segunda-feira (5) a reabertura de shoppings, bares e outros estabelecimentos comerciais.

A flexibilização que ocorrerá na próxima segunda-feira, traz uma falsa sensação de normalidade, e o discurso do " plano novo normal" parece adormecer o significado das dezenas de mortes diárias no estado.

Se a Paraíba decretasse um minuto de silêncio por cada uma das vítimas do SARS-CoV2, vírus causador da Covid-19, os paraibanos passariam 4 dias sem poder dizer uma palavra.

Nesta guerra contra o inimigo invisível e cruel, imprevisivelmente, os números ganham rostos. Senhor governador, contra a Covid-19 não se pode flexibilizar. Enquanto a guerra não for ganha de vez, e será, não tem jeito: tem que contar os dias e se isolar. Afrouxar é dar força pro vírus.

Vacina - Governo Federal